Na noite de sexta-feira, 1 de Outubro de 2016, Matan Rynski, um soldado de 19 anos, estava de guarda na rodovia norte de Jerusalém, quando um terrorista surgiu da escuridão e o esfaqueou na cabeça. Matan virou-se e foi esfaqueado no braço. Seu parceiro, Alon, um imigrante da Alemanha (que deteve um terrorista em um ataque anterior tomando-lhe a faca) estava alerta e conseguiu atirar no terrorista.

Matan foi enviado para o Swartz Center for Emergency Medicine no Hadassah Ein Kerem e foi operado duas vezes pelos cirurgiões do Hadassah. Na noite de Rosh Hashanah, ele foi visitado pelo chefe do Comando Central, Major General Roni Numa, pelo chefe de RH do IDF, Hagai Topolansky, e pelo Brigadeiro General Ron Kochav no Centro de Recuperação no quarto subsolo na Sarah Wetsman Davidson Hospital Tower.

Hoje ele está em recuperação na Unidade Cirúrgica do sexto andar.

Ele vai deixar o hospital em breve e retornará para acompanhamento de seu tratamento.

A avó de Matan, Miriam Rynski, lembrou como sua família fugiu da Polônia, de uma cidade perto de Cracóvia, para acabar na Sibéria, durante o Holocausto. Depois de dois anos em um campo de refugiados, eles vieram para Israel em um navio de transporte de gado. “Nós sabemos o que significa estar impotente diante de uma situação e estamos muito orgulhosos de nossos soldados. Meu neto é um herói.”

Shoshana Rynski, mãe de Matan, estava em casa, pronta para dormir na noite de sexta-feira, quando seu telefone tocou. Ela ouviu a voz do oficial superior de Matan e soube que algo estava errado. O oficial disse que Matan estava consciente e a caminho do Hospital Hadassah. Seu primeiro pensamento foi como poderia conseguir um táxi de Rishon Letzion em uma noite de sexta-feira para chegar a seu filho. Ela encontrou Matan em boas mãos.

“Eu estou tão grata à equipe do Hadassah,” disse Shoshana, professora de jardim de infância. “Eu fui recebida tão calorosamente e fiquei muito impressionada por cada aspecto do cuidado profissional que meu filho recebeu. Não é para menos que o Hadassah é o melhor hospital do mundo. Eu tive que passar Rosh Hashanah no hospital e gostei muito as extraordinárias instalações (da SWD Hospital Tower). Os apoiadores do Hadassah tem tornado este fantástico cuidado possível – que vocês possam continuar sempre. Que presente vocês me deram no ano novo salvando meu filho. Shana Tova para todos vocês e por favor venham e juntem-se a nós em Israel. Obrigado, Hadassah!”

E nós dizemos: “Obrigado a você Matan, por seu destemido serviço!”

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone