Voltemos 20 anos no passado. Quem foram os primeiros desbravadores na pesquisa de células tronco?

Prof. Benjamin Reubinoff, chefe do Center for Human Embryonic Stem Cell Research da Hadassah Medical Organization, não foi somente um pioneiro, mas hoje é o cientista/medico cuja pesquisa inovadora abriu o potencial de tratamentos para pacientes sofrendo de doenças debilitantes como a degeneração macular relacionada à idade (AMD).

Celebrando a contribuição essencial do Prof. Reubinoff à ciência das células tronco há quase oito anos, o periódico Cell Stem Cell optou por reconhecer seu artigo de 2009 na sua edição de décimo aniversário. Somente um outro autor recebeu tal reconhecimento.

Como o editorial desta edição aponta, poucos autores que publicam seus trabalhos na Cell Stem Cell “sonham que seu trabalho será eventualmente utilizado em clínica.” O Prof. Reubnoff testemunhou a realização deste sonho, junto com seu parceiro, Eyal Banin, chefe do Center for Retinal and Macular Degenerations do Hadassah.

O artigo de 2009  revela o seu sucesso na criação de células epiteliais da retina (RPEs) de células tronco de embrião humano e a recuperação da estrutura e função da retina em cobaia animal.

Hoje, Cell Cure, fundada pelo Prof. Reubinoff, está tratando a degeneração macular com uma terapia de células tronco que evoluiu daquele trabalho. A Fase I/IIa do experimento clínico, em progresso, mostrou que as células transplantadas para os olhos dos pacientes com AMD foram injetadas sem maiores reações adversas. E continuaram no lugar por pelo menos um ano.

Leia o editorial completo!

Na foto acima: Prof. Benjamin Reubinoff e Instalações de Boas Práticas de Fabricação da Cell Cure Neurosciences para Produção de células de epitélio de pigmento retiniano (RPEs)

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone