Pequenos pacientes com problemas enormes estão sendo tratados agora na nova Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal (NICU em inglês) no Hadassah Hospital Ein Kerem – a primeira deste tipo em Israel.

O anexo mais recente ao Departamento de Neonatologia do Hadassah, localizada no Charlotte R. Bloomberg Mother and Child Center, a inovadora UTI Neonatal combina tecnologia avançada com salas privadas e uma equipe multidisciplinar de profissionais de saúde, incluindo nutricionista e fisioterapeuta. A maior parte dos bebês admitidos na “NICU” são prematuros, tem baixos índices em testes neonatais e/ou condições especiais que precisam de tratamento especializado imediato. Tipicamente, são tão pequenos que podem ser segurados na palma de uma mão – se não estivessem conectados a uma série de tubos e máquinas de manutenção de vida.

Vamos conhecer alguns:

Na Sala Um, temos um menino, ainda sem nome; ele esta muito fraco para enfrentar a cerimônia de circuncisão onde finalmente receberá seu nome. Seus pais, em seus 40 anos, esperaram por um longo tempo para receber a notícia de que a mãe estava grávida. E de gêmeos! Seu irmão esta em casa, mas o gêmeo tem uma ligação falha entre o esôfago e a traquéia. O ar flui para o estômago ao invés de ir para os pulmões. Este bebê precisa de cirurgia e uma avaliação para os problemas de coração e de estrutura óssea que aparecem ligados ao problema esofágico. Seus pais estão contando com a equipe de especialistas do Hadassah para ajudá-lo a superar estas condições

Na Sala Dois, temos uma menina, a quarta filha de uma jovem família religiosa. Tudo parecia tranquilo durante a gravidez, mas as enfermeiras do hospital onde ela nasceu observaram uma coloração azul. Ela foi levada imediatamente para o Hadassah Ein Kerem onde foi estabilizada e passará por uma cirurgia no coração. Seus pais contam com o Hadassah para ajudá-la a superar esta condição.

Na Sala Três, temos uma menina da Autoridade Palestina nascida com um problema vascular denominado “Malformação da Veia de Galen”. Artérias de seu cérebro estão  conectadas diretamente com veias ao invés de capilares, que ajudam a  desacelerar o fluxo de sangue. Esta condição causa alta pressão do sangue sobre os pulmões e coração. Ela já fez três cateterizações no cérebro com especilistas do Hadassah. Seus pais contam com o Hadassah para ajudá-la a superar esta condição.

A nova NICU, com oito leitos, não fornece apenas espaço e proteção contra infecções para estes recém-nascidos em situação de risco. Permite também aos pais serem parte integral do tratamento, explica a Diretora da NICU, Profa. Smadar Eventov-Friedman. “A conexão com a criança doente é crucial,” diz o Professora. “Pais precisam estar perto para alimentar e dar banho e para serem parte do tratamento da criança desde o início.” Portanto, além do equipamento complexo, como ventiladores mecânicos e monitores para cada função vital, há uma cadeira confortável para a mãe e o pai e um pequeno refrigerador para colocar suplementos para o bebê.

Quando a Profa. Eventov-Friedman era estudante de Medicina, ela relata, poucos desdes bebês teriam uma chance de sobreviver. Mas a grande evolução do cuidado neonatal permitiu intervenções sosfisticadas que salvam as crianças e lhes dá qualidade de vida. “Uma criança nascida com pouco peso ou com necessidade de uma intervenção cirúrgica ou de um especialista tem uma chance de sobrevivência tão boa no Hadassah quanto em qualquer centro médico avançado no mundo,” ela diz.

O Departamento de Neonatologia do Hadassah inclui o well-baby care e duas unidades de tratamento intensivo – a segunda no Hadassah Hospital Mount Scopus. Cerca de 13.000 bebês nasceram no Hadassah no ano passado. Enquanto a grande maioria é saudável e vai para casa em dois dias, o fato do Hadassah ser um centro de referência em gravidez de alto risco exige uma crescente necessidade de serviços de tratamento intensivo, explica o Dr. Benjamin Bar-Oz, chefe do Departamento de Neonatologia.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone