Seja um recém nascido com um severo defeito no coração ou uma mulher grávida com uma gravidez ectópica incomum, o Hadassah Medical Organization tem sido reconhecido por salvar vidas de pacientes cipriotas por transferência de helicóptero para o hospital para tratamentos complexos de emergência. Recentemente, entretanto, foi o Ministro da saúde cipriota que ajudou a salvar a vida de um paciente israelense.

Eram cerca de 18:00, na tarde de sexta-feira, após o início do Shabat, e um senhor de 80 anos precisava urgentemente de um medicamento não disponível em Israel na forma intravenosa necessária. O Prof. Avi Rivkind, Cirurgião Sênior e especialista internacional em medicina de trauma, contatou Herzel Edri, Diretor da Sala de Situação do Ministério do Exterior, que imediatamente apelou para várias embaixadas israelenses através da Europa numa tentativa de localizar a droga.

Quando Yael Ravia-Zadok, Embaixadora de Israel no Chipre, recebeu a solicitação, ela imediatamente contatou o Ministro da Saúde cipriota, Dr. George Pamboridis, que verificou a disponibilidade e retornou à Embaixadora Ravia-Zadok em menos de uma hora. “Nós temos a medicação,” ele relatou. “O Nicosia General Hospital esta aguardando sua chegada para retirá-lo.” O Prof. Rivkind explicou que o Hadassah recebeu outras ofertas de ajuda, mas decidiu que seria mais fácil pegar o medicamento do Chipre.

Quando a Embaixadora perguntou como transferir o pagamento, o Dr. Pamboridis respondeu: “Pagamento? Que pagamento?” e recusou qualquer compensação pela medicação.

O administrador da Embaixada de Israel no Chipre foi imediatamente ao hospital, retirou o medicamento e o despachou para Israel. Do aeroporto, o medicamento foi transferido para o Hadassah com o auxílio de um membro da família do paciente. Como relata o Prof. Rivkind, “Médicos me perguntaram como nós iríamos conseguir o medicamento sem os documentos necessários, mas para salvar uma vida um piloto o teria colocado no bolso e trazido até nós.”

A droga alcançou seu destino em tempo. Como relata o Prof. Rivkind: “o homem está em casa; ele está bem; ele é maravilhoso!”

A ação cipriota, comentou a Embaixadora Ravia-Zadok, “mostra a profundidade da amizade entre Israel e Chipre, entre os cipriotas e os israelenses.” A Embaixadora disse ainda: “Nós lembraremos sempre o comprometimento cipriota com a vida humana percebida em primeira mão pelos sobreviventes do Holocausto quando em sua jornada para Israel foram deportados pelos ingleses para Chipre. Os 53.000 sobreviventes foram concentrados em campos de detenção na ilha de 1946 a 1949. Mesmo então, nós vimos gestos de humanidade de muitos cipriotas que auxiliaram as pessoas nos campos.”

O Ministro do Exterior de Israel e o Israel Export Institute decidiram entregar um Certificado de Apreciação ao Ministro da Saúde cipriota em sua visita em breve a Israel. O Certificado diz: “Quem salva uma vida é como se tivesse salvo um mundo inteiro.”

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone