Hadassah no Resgate: Homem Intoxicado por Automedicação em Suplemento

 

De acordo com publicidade na Internet, Butcher´s Broom é exatamente o que um médico recomendaria para distúrbios intestinais – exceto que nenhum médico recomendou o suplemento alimentar para o morador de 27 anos dos arredores de Jerusalém. Ele comprou este extrato vegetal on-line de um fornecedor barato na Bulgária.

O homem tomou a sua primeira dose antes do feriado judaico de Yom Kipur, enquanto estava em casa com sua família. Quando o jovem acordou no meio da noite, seu coração estava acelerado. Ele transpirava e tinha náuseas. Não parava de vomitar. Não querendo acordar seus pais, ele conseguiu ligar para a Maguen David Adom, o serviço de ambulâncias de emergência. Mal conseguia levantar a embalagem da erva para mostrar ao médico e foi levado imediatamente ao Hadassah Hospital Ein Kerem.

Ao chegar ao Hadassah, seus órgãos estavam falhando. Tinha pneumonia nos dois pulmões. “Este jovem, forte e saudável há algumas horas, estava à beira da morte,” relata a Dra. Sigal Sviri-Saroussi, diretora da Unidade de Tratamento Intensivo a qual é parte da Internal Medicine Division. “Ele não conseguia respirar. Um tubo foi inserido em sua traquéia e ele foi transferido para o tratamento intensivo. Mas não estava melhorando e continuava em situação crítica.”

Uma equipe de médicos sênior decidiu que a única esperança seria ligá-lo a uma máquina ECMO, para uma substituição temporária dos pulmões e coração. Estas máquinas são raras em hospitais pelo mundo todo e requerem uma equipe altamente treinada para sua operação. Os integrantes das equipes médicas e de enfermagem do Hadassah que podem operar a ECMO foram chamados um a um das sinagogas para vir ao hospital. No minuto em que o jovem foi ligado à máquina, retornou à vida a medida que sangue oxigenado fluia por seu corpo. Depois de vários dias no suporte à vida, gradualmente melhorou e seu coração e pulmões voltaram a funcionar de forma independente. Depois de um período de reabilitação, voltou à sua casa e à vida que quase perdeu em Yom Kipur.

“Nós temos ampla faixa etária de atendimento na Medicina Interna,” diz a Dra. Sviri-Saroussi. “É claro que temos pacientes idosos com condições complexas que precisam ser tratados com extremo cuidado, mas há muitos pacientes jovens também. Por exemplo, uma jovem mulher contraiu recentemente a gripe suína, altamente perigosa. Fomos capazes de recuperar sua saúde e força para que pudesse voltar a nós e dar luz a gêmeos saudáveis.”

Continua a Dra. Sviri-Saroussis: “Tivemos também o caso de um jovem de 23 anos que sofreu uma “tempestade tireoidiana” que levou os batimentos cardíacos, a pressão do sangue e a temperatura do corpo a níveis altamente perigosos e à falhas no funcionamento do coração e pulmões. Com a ajuda de tratamento multidisciplinar especializado recobrou-se para ver o nascimento de sua primeira filha. Ele insistiu em dar-lhe o nome de ‘Hadassah’.”

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone