O que o fósforo em seu sangue pode dizer sobre sua saúde?

Pesquisadores do Departamento de Imagem da Hadassah Medical Organization desenvolveram um método de diagnóstico não invasivo pioneiro para medir níveis de fosfato nos tecidos do corpo que podem alertar para a presença de doenças como o câncer.

Sua descoberta aparece na edição de 24 de Agosto de 2017 da Nature Communications.

O novo procedimento esta sendo tratado como um divisor de águas porque atualmente é impossível testar o nível de acidez dos tecidos do corpo humano sem um procedimento invasivo. Além disto, examinar um tecido para este propósito não é uma opção de diagnóstico porque o tecido do corpo muda em segundos. Com este novo método, entretanto, os pesquisadores podem determinar o nível de acidez que pode variar, por exemplo, quando há um tumor canceroso presente.

A Dra. Rachel Katz-Brull, que chefia a equipe de pesquisa do Hadassah, explica: “Esta é uma ferramenta de diagnóstico relacionada à função metabólica das células em um tumor ou outro tecido suspeito. Esta medição pode permitir, por exemplo, uma identificação mais precisa do tumor como maligno ou benigno e ajudar na eficácia do tratamento.”

Com esta nova tecnologia, um paciente poderia evitar procedimentos invasivos como biópsia para determinar se um tumor é canceroso. Ao invés disto, através desta imagem de ressonância magnética o fosfato é levado a “brilhar” mais de 10.000 vezes permitindo aos pesquisadores enxergar o núcleo da célula que contém o fósforo. E esta clareza é alcançada sem a injeção de materiais radioativos no paciente. O Hadassah é um dos poucos centros médicos no mundo equipado com esta tecnologia.

A Dra. Katz-Bull completou a pesquisa de pós-doutorado na Harvard University e no Beth Israel-Deaconess Hospital em Massachusetts. Quando retornou a Israel, ela estabeleceu o Center for Hyperpolarized MRI Molecular Imaging no departamento de radiologia do Hadassah.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone