Simcha e sua irmã gêmea, Sarah, nasceram em Jerusalém, gerados por um casal na casa dos quarenta anos que esperaram por filhos durante muitos anos.

Deram ao garoto o nome de Simcha, a palavra hebraica para alegria, para mostrar sua felicidade, apesar de saberem que ele teria um início desafiador. Simcha precisava de uma cirurgia de coração para corrigir um defeito congênito sério.

Ao operarem Simcha, os cirurgiões do Hadassah Hospital Ein Kerem, descobriram também um problema sério no pulmão. A única coisa que poderia manter o bebê vivo seria uma cirurgia adicional realizada em uma máquina ECMO (“extracorporeal membrane oxigenation” – oxigenação por membrana extracorpórea), que fornece suporte de desvio de coração-pulmão pegando o sangue do corpo, oxigenando-o através de um pulmão artificial e bombeando-o de volta ao corpo utilizando um coração artificial.

Uma máquina ECMO custa $50.000 dólares e requer um enorme investimento em treinamento e pessoal. Felizmente, o Hadassah Hospital mantém uma máquina e uma equipe altamente treinada.

Simcha está agora em casa com sua irmã gêmea, Sarah, e seus pais. Sua mãe comenta: “A equipe de cirurgia e a Unidade Pediátrica de Terapia Intensiva que salvaram nosso bebê são feitas de anjos humanos. Imagine nossa felicidade ao acender as velas de Chanuká este ano. Vocês nos deram este milagre. Nós nunca poderemos agradecer o bastante.”

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone