Construir pontes para a paz tem sido uma parte intrínseca do trabalho do Hadassah por mais de 100 anos. Um exemplo incrível deste ideal são dois enfermeiros do Hadassah, uma judia e um árabe, que trabalham com uma Organização Não Governamental (ONG) chamada “Enfermeiros do Oriente Médio”, que acredita que judeus trabalhando lado a lado com árabes quebram barreiras e mudam perspectivas.

Julie Benbenishty* é uma enfermeira de tratamento intensivo que serve como Coordenadora de Enfermagem de Trauma no Hadassah Ein Kerem, e Acram Said-Ahmad** serve como enfermeiro no Advanced Imaging Radiology Department do Hadassah e como advogado. Quando não estão em seus trabalhos no Hadassah, eles são voluntários do Enfermeiros do Oriente Médio.

Enfermeiros do Oriente Médio busca encorajar enfermeiros a serem embaixadores do cuidado e através do tratamento do paciente, criando comunidades de compaixão e entendimento. Enquanto os sistemas políticos construiram fronteiras e pontos de controle, eles asseguram que o cuidado não tenha limitações ou cartões de identificação.

Através da divulgação, troca de técnicas de enfermagem, educação e pesquisa eles constroem linhas de comunicação através da região e do mundo. Este rede apoia de forma holística a saúde individual e comunitária.

A organização tenta facilitar serviços médicos em Israel para palestinos da Autoridade Palestina e de Gaza. Eles trabalham fora do radar, assegurando que o máximo possível de pacientes receba permissão para receber tratamento médico em Israel. Infelizmente, dos milhares que se inscrevem vindos de Gaza, muito poucos são aprovados.

Eles também compartilham seu conhecimento com enfermeiros da Autoridade Palestina e encorajam treinamento posterior. Acram explica que a sociedade árabe é dominada pelos homens de modo que um enfermeiro é um modelo muito positivo.

Hoje, 24 profissionais médicos palestinos estão em treinamento sob os auspícios do Hadassah Australia Project Rozana.

O trabalho dos Enfermeiros do Oriente Médio foi apresentado nas Nações Unidas.

Enfermeiros do Oriente Médio pode ser encontrado em http://middleastnurses.squarespace.com/

 

*Julie Benbenishtly é enfermeira desde 1978 quando ela recebeu seu diploma na Hadassah-Hebrew University School of Nursing. Tem também um bacharelado em Psicologia pela University of Vermont / USA onde graduou-se no ano de 2000. Em 2003, Julie tornou-se presidente da organização nacional para Evidenced Based Nursing in Intensive Care e também ensina na Hebrew University. É autora de dois livros publicados: “Disaster Management for Nurses” e “Autonomy of patients experiencing life threatening experiences”.

**Acram Said-Ahmad nasceu em 1979. Ele é um profissional da lei e enfermeiro no Department of Radiology and Advanced Imaging. De 2003-2004 foi responsável pela prevenção de infecções no departamento cirúrgico do Hadassah Medical Center. Acram é um membro ativo do conselho da ONG Enfermeiros do Oriente Médio – otimizando o cuidado de enfermagem em Israel e na Autoridade Palestina. Ele fala Árabe, Inglês e Hebraico.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone