O Linda Joy Pollin Cardiovascular Wellness Center for Women  no Hadassah Medical Center publicou uma Declaração que conclama os formuladores de políticas e partes interessadas a trabalhar para reduzir a incidência de doenças cardio-vasculares em mulheres.

A Declaração, apresentada na inauguração official dos novos escritórios do Centro, foi assinada por membros do Knesset (Parlamento) e Ministros que empenharam seu apoio à esta missão. O documento conclama os formuladores de políticas e partes interessadas a unir esforços a fim de colocar o assunto da saúde cardíaca das mulheres na agenda nacional e a alocar recursos governamentais com este propósito – particularmente para populações de risco.

As mulheres de Jerusalém, particularmente aquelas das comunidades judaicas ultra-ortodoxas e dos setores árabes devem começar cedo a adquirir hábitos saudáveis para o coração, explica a Drª. Donna Zfat-Zwas, Diretora do Pollin Center. Ao menos uma em cada três mulheres árabes de Jerusalém apresenta sobrepeso e diabete, de acordo com seu colega, Prof. Gil Leibowitz, chefe da Unidade de Diabetes do Hadassah.

O Pollin Center implementou projetos de divulgação em ambas as comunidades, ultraortodoxa judaica e árabe, em Jerusalém para aumentar a conscientização de como viver um estilo de vida saudável para o coração. Miriam Dissen, diretora da escola Bais Yaakov em Jerusalém, ficou encantada em acolher o projeto do Pollin Center em sua escola de 3.000 adolescentes e jovens mulheres. “As palestras e orientações,” ela disse, “promoveram uma mudança importante nos hábitos das professoras. Elas ainda utilizam as escadas e seus pedômetros e tentam alimentar-se de forma mais saudável.” Além disto, ela registra, aprenderam a incorporar conceitos de promoção da saúde em suas classes de modo que todas as jovens estão se beneficiando.

A Dra. Zfat-Zwas explica: “Nós acreditamos que o ambiente escolar é o local apropriado e mais efetivo para começar – não somente para inculcar hábitos de alimentação e atividade física, mas para impactar as mães e famílias das estudantes. Estas jovens mulheres em breve formarão suas próprias famílias. Nós queremos que elas foquem em sua própria saúde e sirvam como modelos positivos em suas famílias. Nós temos dados que sugerem que mesmo uma mudança modesta tem impacto para a vida toda.”

A Sra. Dissen estava entre os diretores das escolas Árabes e Judaicas que participaram da inauguração do Pollin Center, junto com o Ministro da Saúde, Yakov Litzman; A Ministra da Igualdade Social Gila Gamliel; a parlamentar Aida Touma-Sliman, chefe do Comitê do Knesset para a Promoção da Igualdade da Mulher e de Gênero; e a Profa. Naama Constantini, chefe do Conselho para a Saúde da Mulher.

A parlamentar Touma-Sliman, que apresentou a Declaração no evento, prometeu que esta Declaração não se tornará um documento que é assinado e esquecido; ela declarou que, junto com o Pollin Center, haverá prosseguimento. Na sequência, dezenas de parlamentares assinaram a Declaração.

Clamando por um currículo especial para educar profissionais de saúde sobre a saúde cardíaca da mulher, a Declaração explica que isto é crucial para garantir a sensibilidade de gênero dentro da prática da medicina. “Doenças do coração e AVCs são as principais causas de morte e incapacitação de mulheres,” relata a Dra. Zfat-Zwas. “Há uma necessidade imperiosa de prevenção e tratamento específico para o gênero feminino.”

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone