Um estudo conduzido pelo Dr. Jeremy Michael Jacobs, médico do Hadassah, Presidente do Geriatric and Rehabilitation Complex do Hadassah Medical Organization, revela que indivíduos entre 70 e 90 anos que saem de casa diariamente tem um menor risco de mortalidade, independente de situação social, funcional ou médica.
Indivíduos de 70, 78, 85 e 90 anos foram examinados em 1990, 1998, 2005 e 2010, respectivamente. A frequência de saídas foi definida como diariamente (seis a sete vezes por semana), frequente (duas a cinco vezes por semana) e raramente (menos de uma vez por semana). Como relatado pelos autores, “a diminuição da frequência de saídas foi associada com características sociais, funcionais e médicas negativas. As taxas de sobrevivência foram mais baixas entre aqueles que raramente saem e mais altas entre aqueles que saem diariamente.”
Os dados prospectivos do estudo foram derivados do Jerusalem Longitudinal Study, 1990-2015. As conclusões desta equipe de pesquisa do Jerusalem Institute of Aging Research do Hadassah são destacadas na edição on-line de 22 de Novembro de 2017 do Journal of the American Geriatrics Society.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone