O que começou como uma solução para uma desordem de travamento da Articulação Temporomandibular (TMJ) levou à criação de um novo fármaco não opiáceo candidato ao tratamento da dor por osteoartrite, graças à descoberta do Hadassah Medical Organization e à colaboração com colegas da Hebrew University e do Technion.

A droga, chamada de MM-II, foi comercializada através da Moebius Medical, uma start-up biomédica na Hadasit, companhia de transferência de tecnologia do Hadassah, junto com o Yissum da Hebrew University e o T3 do Technion. Em Dezembro, a Moebius assinou um exclusivo acordo de licenciamento internacional com a gigante farmacêutica Sun Pharmaceutical Industries Ltd., da Índia, para o desenvolvimento do MM-II. Tendo completado seu primeiro teste clínico no Hadassah – um estudo duplo cego, randômico e controlado com pacientes de osteoartrite no joelho com sintomas de leves a moderados – a Moebius  Medical relatou que “o produto demonstrou rápida ação, potencialmente mais eficácia e segurança para o alívio da dor por osteoartrite quando comparado com injeções de ácido hialurônico (tratamento padrão).” O MM-II potencializa as propriedades físicas dos lipossomas (pequenas vesículas que levam drogas para os tecidos) para lubrificar as juntas artríticas do joelho, deste modo reduzindo a fricção e o desgaste o que leva à redução da dor. Os resultados foram apresentados perante a American Academy of Orthopedic Surgeons, Osteoarthritis Research Society International e o American College of Rheumatology.

Como a descoberta de uma solução para o travamento de mandíbula levou ao MM-II? A Prof. Dorit Nitzan, cirurgiã sênior e pesquisadora em Cirurgia Buco-Maxilo-facial do Hadassah, explica:

“A mandíbula fechada travada costumava ser tratada cirurgicamente com o objetivo de corrigir a posição do disco. Nós descobrimos, surpreendentemente, que a artrocentese (remoção do líquido da junta para aliviar a pressão) soltava o travamento. Desde que a artrocentese não muda a posição do disco, nós ficamos com uma charada na mão, sem entender o que fazia o travamento severo ser imediatamente liberado por um procedimento tão inócuo. A resposta, nós verificamos, poderia ser encontrada no campo da física mecânica. Mas eu não sabia física suficiente para avançar. Então, um paciente de 15 anos de Haifa veio para o seu tratamento de mandíbula travada. Seu pai, Prof, Izhak Etsion, perguntou se sabíamos o que exatamente causava o travamento. Eu disse a ele que estávamos procurando por um especialista para nos ajudar a entender o mecanismo. Ele me olhou e disse. “Eu sou esta pessoa.”

A Profa. Nitzan passou a estudar com o Prof. Etsion no Technion para entender o papel da fricção, desgaste e lubrificação sob a perspectiva da física mecânica. Ela relata: “Nós terminamos com uma explicação da relação entre as forças de aderência que levam ao travamento – o que chamamos de ‘fenômeno do disco ancorado’ – e a artrocentese. Isto nos levou a entender a importância da lubrificação para a saúde da junta sinovial.”

O próximo passo era criar o produto que poderia melhorar o movimento. A Profa. Nitzan buscou o expert em lipossomas – Prof. Yechezkel ‘Chezy’ Barenholz, um professor de bioquímica na Hebrew University. Sua equipe inclui o Dr. Avi Schroeder, hoje professor no Technion, e juntos eles criaram o MM-II, um lubrificante não opiáceo, lipossômico, efetivo para todas as juntas sinoviais.

“Pense no bio-material, o lipossoma que inventamos, como um líquido com rolamentos de esferas minúsculos que servem como lubrificantes para as juntas,” diz o Dr. Schroeder. “Nós temos orgulho de encontrar um alívio para milhões de pessoas que sofrem de dores de osteoartrite.”

Moshe Weinstein, CEO da Moebius Medical, ressalta: “O fato de que nossa nova tecnologia foi concebida em Israel e desenvolvida com o RAD Biomed Accelerator, confirma a qualidade única do ecossistema biotecnológico do país. De fato, nossa tecnologia nasceu da cooperação multidisciplinar entre professores de alto nível de três das mais prestigiadas instituições de pesquisa de Israel: Prof. Yechezkel Barenholz da Hebrew University, Prof. Izhak Etsion do Technion Israel Institute of Technology, e Profa. Dorit Nitzan da Hadassah Medical Organization.”

A Moebius foi fundada em 2008 dentro da RAD Biomed Accelerator para desenvolver produtos baseados em uma tecnologia protegida por patente licenciada com exclusividade do braço de transferência de tecnologia do Hadassah (Hadasit), a Hebrew University (Yissum) e o Technion Israel Institute (T3).

A Sun Pharma é a quinta maior companhia farmacêutica genérica e a primeira da Índia.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone