O cenário é a 20ª Macabíada – os Jogos Olímpicos Judaicos em Jerusalém – quando de repente um atleta da Alemanha cai sobre um competidor do México. “Eu escutei meu osso quebrar,” disse Tania Hafif. “Realmente doeu.”

A Srta. Hafif, uma estrela da equipe nacional de futebol do México, foi levada imediatamente de ambulância para o Pronto Socorro do Hadassah Hospital Ein Kerem, onde foi recebida pelo Dr. Gabriel Fraind, um cirurgião ortopédico residente, israelense nascido no México, que competiu na Macabíada pela equipe Mexicana 12 anos atrás!

“O Dr. Fraind me mostrou as radiografias, a quebra no final da clavícula e os ligamentos rompidos,” lembra a Srta. Hafif. “Ele entendeu o quanto eu estava desapontada por ser afastada do restante dos jogos e incapaz de jogar por meu time.”

O Dr. Fraind relata: “Apesar da fratura complexa e dolorosa, esta jovem corajosa sorriu muito e queria somente retornar ao campo – se não hoje, pelo menos para as semi-finais.”

Durante as Macabíadas, terceiro maior evento esportivo mundial, os médicos do Hadassah assumem um papel único – são voluntários por centenas de horas para assegurar que os atletas e visitantes tenham tratamento médico especializado. Cem médicos foram voluntários para cuidar de 10.000 participantes de 85 países, competindo em 45 esportes diferentes, do arco à luta Greco-romana.

“Todo mundo é realmente simpático aqui,” comenta a Srta. Hafif.” Os útimos dois jogos foram os mais importantes e melhores de minha vida e eu espero que meu time traga a medalha de ouro. Meus companheiros prometeram fazer os seu melhor e eu estou torcendo por eles.”

A Srta. Hafif é também estudante de Medicina no México. “Eu disse a ela que ela deveria pensar em juntar-se à ‘equipe Hadassah’ quando terminar a escola de Medicina,” disse o Dr. Fraind. “Como eu, ela pode vir fazer residência aqui. Talvez ela possa tomar conta dos atletas em jogos da Macabíada no futuro”.

Os Jogos Macabeus são um produto dos clubes de esportes judaicos ao redor do mundo. Estes clubes espalharam-se pela Europa no final do século 19 porque atletas judeus não eram admitidos nos clubes de esporte que proliferavam pela Europa. Os clubes judaicos tornaram-se mais populares no século 20 frequentemente ligados ao tema sionista de pioneiros fisicamente aptos.

A primeira Macabíada aconteceu em Tel Aviv em 1932 e a segunda em 1935. Uma Terceira foi planejada para 1935, mas o Mandato Britânico a cancelou porque os oficiais tinham receio de que os atletas judeus, enfrentando o anti-semitismo na Europa, poderiam querer ficar em Israel. A maior parte dos atletas judeu foi assassinada no Holocausto, mas a tradição Macabi foi revivida no Estado de Israel em 1950. O crescente encontro de atletas judeus em Jerusalém tornou-se uma celebração e expressão do Sionismo.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone